19 de fevereiro de 2014

Pra começar na pressão: Velho Hippie de volta à Cascatinha!!!

Povo da Cascatinha, promessa é dívida!! Segue então a primeira banda confirmada para a 5° edição do Pira Rural! Nada mais nada menos que os queridos amigos da Velho Hippie, que emocionam o público por onde tocam...

Músicas autorais com vivências pessoais. Melodias e ritmos que lembram a década onde os hippies não eram tão velhos assim, sem esquecer as propostas mais atuais que resultam em músicas com elaborados e minuciosos arranjos.

As composições tratam o cotidiano como uma janela aberta para as novas possibilidades, trazendo questões corriqueiras transpostas em metáforas que referenciam  a dualidade da vida. As letras apresentam características subjetivas para oportunizar uma experiência de livre interpretação ao ouvinte.



Após alguns anos na estrada e um trabalho extenso de produção musical, os gaúchos da Velho Hippie afirmam sua identidade como banda lançando seu segundo CD, intitulado Flor Lilás. O amadurecimento da banda aparece claramente na harmonia estética entre os elementos sonoros e visuais do novo álbum.


Foto: Fagner Kunz
A Velho Hippie é formada por Felipe Balen nos teclados, Felipe Girotto na bateria, Guilherme Rosset na percussão, Tiago Frank no baixo e Vinícius Lazzari que se divide entre vocal e guitarra. Além disso, atualmente ainda conta com o músico Maurício Oliveira, também integrante da Sopro Cósmico de Porto Alegre, que fará participação especial nos elementos de sopros (saxofone e flauta).

Flor Lílás é projeto acreditado pelo Financiarte, programa de incentivo cultural da Prefeitura de Caxias do Sul. O trabalho teve a sonoridade enriquecida pelas participações especiais dos músicos convidados Fábio Menegat (vocal), Nícolas Finkler (bateria), Roberto Scopel (trompete e flugelhorn), Luiz Carlos Zeni Junior (saxofone e flauta) e Paulo Fernando Ferreira (trombone).
Foto: Rodolfo Peruchin
O segundo álbum da banda conta com 12 faixas ininterruptas com duração aproximada de 52 min, que aliadas a uma produção cênica conduzem o espectador num espetáculo único. Além disso, o refinado encarte é uma flor de papel que se desdobra em seis pétalas, escondendo o CD no interior do miolo. O projeto gráfico é assinado por Juliano Bonamigo e Rafael de Assis.

O lirismo poético atua como traço comum entre o Flor Lilás e o primeiro disco Caminhando nas Nuvens, lançado em 2009.

A Velho Hippie não se preocupa apenas em fazer música, mas também em fazer com que sua música seja agente de transformação da realidade. Ao inverter o caminho convencional em que artistas aguardam o público em casas de show, a banda procura levar sua arte para onde o público está, facilitando assim o acesso à cultura. Tocar suas composições ao ar livre mostra que a Velho Hippie participa ativamente do processo de democratização da cultura.
Foto: Breno Dallas

Com a agenda cheia em 2014 entre Festivais e shows, a Velha Hippie não pode deixar de passar pela Cascatinha no feriado de Páscoa...

A intenção é apresentar no repertório músicas dos dois discos, Caminhando nas Nuvens (2009) e Flor Lilás (2013), difundindo e consolidando o trabalho da trupe. Paralelo a isso, o grupo já esta em produção do seu terceiro disco. O nome do novo álbum ainda não foi anunciado, mas a banda garante boas energias em um álbum com 12 faixas para 2015.

Para o Pira Rural o grupo pretende apresentar um música inédita e em primeira mão de seu próximo disco, prometendo arrasar corações... Acho que nosso comunicador vai "suar as vista" de novo!! ;)



Pra quem quiser saber mais ou entrar em contato, acessa aí:
https://www.facebook.com/velhohippie
soundclound.com/velhohippie
www.velhohippie.com
twitter.com/VelhoHippie
velhohippie.tnb.art.br/

Nenhum comentário: