26 de fevereiro de 2016

Oficina de Dança do Ventre, tem também!!

Salve, salve, amiguinhos!

Os trabalhos não param, e as oficinas também não!!! E tem oficina pra dar uma sacudida no esqueleto também!!

Oficina de Dança do Ventre

Temas abordados:
- Correção da postura e movimentos isolados do quadril, tronco superior, braços, mãos e cabeça. 
- Técnicas iniciais para os passos de base, shimmies, movimentos de encaixe, desencaixe e ondulações pélvicas.


Atualmente, a dança do ventre tem se difundido por unificar todas as características que formam a mulher modelo da atualidade, trabalhando sua independência, feminilidade, sensualidade, força e persistência. É uma dança que não exige ter um corpo ideal, rompendo velhos preconceitos que ligam esta modalidade à vulgaridade e tornando mulheres mais felizes consigo mesmas. As adeptas da prática da dança do ventre acumulam benefícios como:

Auxilia no processo de desinibição e superação da timidez;
Ajuda a atingir um equilíbrio natural de sensualidade, longe da vulgarização;
Desperta a sensibilidade artística e criativa;
Desenvolve a expressão;
Promove a dissociação corporal e o auto-conhecimento;
Resgata a feminilidade;
Eleva a auto-estima;
Desenvolve a autoconfiança e a sensação de bem-estar com o próprio corpo;
Contribui para o alívio do stress e das tensões cotidianas;
Queima calorias (até 400kcal/por aula); 
Auxilia no processo de emagrecimento e afina a cintura;
Aumenta a flexibilidade, o alongamento e a resistência física; 
Alonga, enrijece e tonifica vários grupos musculares (abdômen, pernas, braços, costas e glúteos), além de melhorar o condicionamento das articulações;
Fortalece a musculatura pélvica, auxiliando o momento do parto;
Aumenta a irrigação sanguínea principalmente na região do abdômen;
Auxilia no regulamento dos hormônios do aparelho reprodutor;
Redução dos sintomas da TPM e das cólicas menstruais;
Massageia os órgãos internos, estimulando seu funcionamento;
Promove o relaxamento muscular aliviando tensões;
Desenvolve a agilidade mental, a coordenação motora e o equilíbrio;
Estimula a memória, a coordenação, a atenção e a concentração;
Promove a reeducação postural;
Desperta a noção de musicalidade e ritmo;

Não há nenhum tipo de restrição quanto à prática da dança do ventre. Essa é uma dança feita para a mulher em geral, independente da idade ou do tipo físico, não há restrições quanto à sua prática exceto por quem apresenta problemas graves de coluna. As gestantes podem dançar com a devida orientação médica e desde que a gravidez não seja de risco.

Duração: 1h.
Número de participantes: 20 pessoas.
Facilitadora: Chandra Sgarbi. Sou bióloga, e fiz aulas de Dança do Ventre por 10 anos com minha mãe que é professora em Caxias o Sul, ela se chama Sandra Sgarbi e junto dela ministrei aulas por 2 anos até me mudar para Porto Alegre onde me dediquei mais aos estudos de Biologia.

Nenhum comentário: