7 de abril de 2016

Encerrado mais um ciclo de páscoa, vamos aos agradecimentos...

Salve, salve, amiguinhos!

Quanta chuva!!!
Quanta lama!!!!
Mas nada que tirasse o brilho dessa galera lindona que estava presente em mais um Pira Rural conosco...
Passado uma semana e pouco do Festival, e depois de um bom descanso pra recuperar as energias, é chegada a hora de encerrar mais um ciclo de páscoa e agradecer a todos que fazem dessa Pira o que ela é...

Começando por um dos trabalhos mais difíceis e importantes no Festival, ele que já é figura carimbada e querida por todos que tem visitado a Cascatinha na páscoa nos últimos anos: Duda! Grande figura, sempre mantendo a ordem no banheiros e distribuindo sorrisos pra todos - obrigadão Duda!!

Outro pessoal que trabalhou na surdina, sem quase ninguém perceber, a equipe que fez a segurança lá na beirada da estrada durante a noite: Diontinha, Volnei e sua equipe - muito obrigada pra vocês!

Aos nossos fornecedores, que garantem desde os itens industrializados imprescindíveis, até a produção de alimentos orgânicos e bebidas artesanais, que garantem a qualidade local dos alimentos e bebidas, e fazem um sucesso enorme com todos presentes. Buscando sempre incentivar o comércio local assim como os produtores da região, temos que agradecer: a Prefeitura Municipal de Ibarama pelo apoio de sempre, emprestando mesas, cadeiras e deixando ambulância de prontidão pra caso de necessidade; Peitasso Distribuidor de Bebidas; Supermercado Lazzaroto de Ibarama; Supermercado Silão de Arroio do Tigre; ao seu Adelmo Frederico Jahn e seu Nilton Luiz Haas - produtores de banana de Arroio do Tigre, que doaram aqueles belos caxos que estavam enfeitando nosso Festival, e que ao final foram rifados para que o valor arrecadado seja doado aos Bombeiros Voluntários da nossa região; ao Pasqual Finn - produtor local que arrumou as abóboras para o nosso palco; ao Marcos do Hotel do Comércio; a Cachaçaria Gringuinha que produz a já famosa Cerveja Gringa; ao seu Mário e dona Renilde Raminelli - que além de fornecerem diversos alimentos orgânicos, também abriram as portas de sua casa para nos receberam pela segunda vez no PiraTur, explicando um pouco da vida no campo e do funcionamento da produção em sua propriedade!! Todos parceiros de longa data já do Pira Rural, e que a cada ano renovam essa parceria conosco, dando suporte para que possamos realizar esse Festival do jeito que todos conhecem! À Marcia, Fábio e toda equipe da Bandeira Um, que mais uma vez foram parceiros na sonorização do Festival, encarando mais uma páscoa de chuva, sempre muito prestativos e de diálogo fácil, juntamente com o pessoal da Seeg Geradores, que garantiu a energia do Festival! Muitíssimo obrigado a todos vocês!!

Também ao Dago, que pelo segundo ano fez a arte gráfica do Pira, sempre no espírito da Cascatinha, e que na páscoa está sempre conosco participando dessa pira, valeu Dago!!

Aos organizadores de excursões, que pegam essa missão complicada e tão importante pra nós, e carregaram junto a maior parte da galera que vem curtir esse fim de semana intenso conosco! Chris, Emílio e Dudu, Cibele, Sabrina, Tales, Dayara, Bruno, Preta, Dener, Murilo, Limão, Thiene - que trabalhou além e organizou uma van pra galera com ingresso avulso que veio dos lados de Santa Maria - Letícia, Jéssica e Nôni, essas duas últimas que acabaram nem conseguindo vir participar esse ano, mas organizaram suas excursões mesmo assim!!! Muito obrigado pra vocês!!

Outra galera que trabalhou demais pra garantir aquela bóia de se babar foram os nossos auxiliares de cozinha: Maicon, Sandra, Marpessa, Dona Lurdes, Dona Anair, Helô e Debora. Muito obrigado por vocês meterem o braço junto nessa tarefa essencial pra manter todos saudáveis, felizes e de barriga cheia!

E falando em cozinha, não podemos deixar de citar nossa primeira leva de voluntários queridões, aqueles que deram aquela mão esperta na cozinha pra tudo rolar direitinho: Marquinhos, Jaque, Douglas, Ezequiel, Lu, Mateus, Geisi, e Amanda. Obrigadão pra todos vocês!!

Seguindo naquelas comidas especiais de primeira, também temos que agradecer ao pessoal da Arca do Grego, que mandou pão com moio deliciosos pra todo mundo, além de outras comidas e bebidas naturais. Ao Greguinho e Diego que toparam essa parada dura, obrigadão de coração pra vocês. Assim como a galera que deu aquele auxílio ali para eles, a Hote, a Gabi, o Diego, e a Gabriela e Maurício, que vestiram a camisa e foram pra lida lá no Festival mesmo, ajudando a suprir a ausência de outros voluntários que não puderam vir!! Obrigado pra vocês também queridões!

E já que falamos na Arca do Grego, vamos seguindo pelas beiradas para agradecer também, mais uma vez, essa parceria de longa data já, com os queridões de Panambi que sempre trazem aquele chopp Panambier especial de primeira que faz a galera toda brilhar o olho!! Grande abraço e obrigadão pro Nego, Marcelinho, Sandro, Vicente e Thales!! Sem esse chopp, esse Festival não seria o mesmo!!

Chegando pela beirada da arena Cascatinha, agradecemos também a Bárbara, a Jessica, Júlia e Cliff, a Jai e a Chandra - que estiveram presentes na banquinha comercializando seus produtos, e auxiliando também por ali com o material das bandas que postaram seus itens pra comercialização, ajudando a formar essa cultura do fazer as coisas de forma independente e mais artesanal!! Obrigadão pra vocês também!!

Aos voluntários da Rádio Camarim, Breno - velho de guerra já, e também ao Sandina, que meteu alguns sons lá pra segurar a onda em horários inóspitos, muito obrigado gurizada!! Também vale lembrar aqui o Douglas novamente, que além da cozinha, também deu uma mão ali no palco, valeu velhinho!

Aos queridões da cobertura colaborativa, que ano após ano, registram a memória do Festival para que ela nunca se perca!!! Michi e Gabi, véias de guerra já no Pira; Mari, que após várias dúvidas conseguiu voltar esse ano, e também o Davi, Daniel e Fábio, que nos ajudaram pela primeira vez, todos esses fazendo vídeos no Festival - obrigadão de coração meus queridos! Já na ala das fotografias, mais uma galera que vem nos presenteando ano após ano com seus registros belíssimos: o Christofer, o Matheus e a Leíne que vieram pela segunda vez consecutiva clicar o Festival de forma oficial com seus olhares únicos; a Ale, que após um ano longe, voltou pra nós; o Cleo, a Maitê e o Guto, que vieram pela primeira vez oficialmente pra se juntarem conosco na história do Pira!! Muito obrigado a todos vocês pela honra de podermos ver e rever quantas vezes quisermos o Festival através de seus olhares!!

O texto está longo, sabemos!
Mas são tantas pessoas pra agradecer, que não podemos nos preocupar com isso... seguimos então! :)

Outra tarefa importantíssima - e pouco vista, já que ocorreu na segunda-feira pós Pira - foi o recolhimento e organização do lixo do Festival. Cati, que trouxe seus alunos de uma escola de Ibarama, auxiliando assim a escola e também ensinando para a gurizada a importância do cuidado e da separação do lixo. Função social importante!!! Muito obrigado Cati e toda galerinha que ajudou nessa tarefa!

Também temos que agradecer e muito a todos que foram atração e deram brilho a esse Pira, em cima do palco, na grama, nas mesas lá atrás da cozinha, ou mesmo la no galpão do tio Ari!! A lista é longa, então vamos por partes...

Ao Will e a Hyndira - que fizeram uma intervenção belíssima com a união de duas artes: a pintura e a música - muito obrigado pra vocês!!

A todos os nossos ministrantes, facilitadores e guias das oficinas e vivências do Festival: Hote, Ana Flávia; Pam e Fernando Brambilla; Pratiksha, Dharano, Parinam e Sandesh; Chandra e Charles; Camila; Henrique e Felipe; ao Dione - que deixou tudo pronto pra trilha, mas que não rolou por causa chuva incessante; ao Diego novamente, que aqui ainda contou com ajuda da Suélen pra guiar a galera!! Obrigado a todos vocês por partilharem seus conhecimentos e suas experiências conosco e com a galera do Festival!!! Vocês são parte essencial nesse processo todo de fazer o Festival acontecer e mais ainda, de agregar algo a cada um que participa da páscoa conosco!!

Aos artistas que mandaram ver na trilha sonora que embalou os coraçõezinhos encharcados pela chuva e pelas bebidas artesanais, distribuindo suas notas musicais no palco, na grama, ou onde fosse possível: Manouche Manolo e Maria Baderna, que tocaram no meio da galera - na grama mesmo; ao mestre Maurício que sempre toca onde houver som; aos artistas solo ou das bandas, que botaram tudo abaixo no nosso novo palco - Ricas Abóboras III: Quarto Ácido, Chama Violeta, Magabarat, La Digna Rabia, Muñoz, Vãn Züllatt, Gabriel Romano, Naftalanja, Iago Mariani e Os Viajantes, Geringonça, Velho Hippie, Kiai, Tagore, Trabalhos Espaciais Manuais, Davi Henn, Mar de Marte, Los Cucarachos del Blues, Natan e Naiane, Centro da Terra, Máquina Seca, a Betty - que fez o encerramento e ao Vini (que fez um baixo na elegância com a Betty)!! Muitíssimo obrigado de coração a todos vocês!!! A música é a razão de todo esse movimento - ainda que essa razão tenha se expandido e se tornado algo maior, de movimentação cultural, valorização das coisas locais, da natureza e das pessoas!!! Foi a partir da música que tudo começou, e o amor pela música é umas das grandes razões pelas quais nos reunimos todos e cada páscoa... 

Um agradecimento mais que especial a todos os grandes amigos que colaboram ano a ano, e que novamente auxiliaram de forma excepcionalmente linda pra que tudo funcionasse!! Sem vocês, certamente o Festival não seria possível!! Thiagão - o cara que mais sobe e desce a ladeira da Cascatinha e que ataca em qualquer ponta quando necessário, sem deixar ninguém na mão; Elis - que tirou férias pra vir de longe num festival de 3 dias de duração, e passou 5 dias trabalhando nele; Trindade - por todos os trabalhos prestados e especialmente o guincho de carros potreiro acima, pra que houvesse espaço pra todos, assim como os inúmeros socorros necessários pela água que não parava de cair; Nedi - sempre incansável em tentar ajudar e alimentar todo mundo; Mazzei -  o guardião da fogueira e que também meteu os pés valendo no barro pra ajudar nas diversas encrencas que surgem no Festival; Pri - nossa já eterna salva-vidas, que esse ano felizmente não precisou trabalhar muito nessa área,mas se juntou a cozinha e ao bar auxiliando todos; Cabeludo - que esse ano não precisou botar a mão na ponte, mas chegou junto de novo pra dar aquela ajuda esperta no bar; Julião e Débora - grandes figuras ajudando e vendendo muita cerveja pro povo; Diego Armando - que trabalhou muito no bar e ajudou a resolver umas pendengas; jovem Nésmo - responsável pela arte lindona que embelezou as paredes do nosso novo camarim, e ainda ajudou demais antes e durante o Pira; Alles - sempre pronto pra dar aquela mão em qualquer hora, e que gastou o caminho Sobradinho-Ibarama nos ajudando; Betinho - assumindo junto no bar na madrugada e segurando as pontas até o clarear do dia; assim como a Bruna - que varou uma noite ajudando na bodega; Ceci - que meteu cachaça, graspa e absinto em todo mundo; Luciano - que deu uma baita força antes do Festival em um momento crítico; Dione - que apesar de não rolar a oficina, deixou a trilha pronta, e ajudou a deixar a Cascatinha em ponto de bala pra receber a galera; Surf - amigo véio, sempre ajudando e incentivando o Festival, e que esse ano fez uma baita mão carregando geladeiras, freezers e dinossauros pra Cascatinha; Danusa e Gérson - que além de ajudar no bar e câmbio rural, são os responsáveis pela construção da Arena Cascatinha, que segurou as pontas com toda aquela chuva e garantiu uma grama sequinha pra convivência da galera toda que ficava por ali!! Amigos, amamos todos vocês e somos muito gratos por ajudarem de forma indispensável à realização do Festival!! Um muito obrigado gigante pra todos vocês!!!

À Betty, que mais um ano cedeu esse espaço mágico que todos chamamos de Cascatinha, para que mais uma vez pudéssemos fazer nossa reunião de páscoa lá, dessa grande família chamada Pira Rural!! Obrigadão de coração tia Bettynha!! :-)

À a família do tio Ari, vizinhos da frente da Cascatinha!! Ano após ano nos emprestam parte de sua propriedade, seus galpões, e até mesmo sua casa, e sempre muito receptivos e com muito carinho, aguentam durante toda a páscoa o agito e barulho causado pelo Festival, sem nunca terem reclamado ou pedido algo em troca!! Família exemplar, e que nunca conseguiremos agradecer o suficiente!!!

Pra finalizar então, temos que agradecer ao nosso público incrível, que vem de longe, compra ingresso antecipado, monta acampamento na chuva, mete os pés no barro, e encara toda essa páscoa conosco!! São vocês que viabilizam a realização do Festival... chegam compartilhando alegria, respeito e muito amor, e nos deixam de corações plenos! 

A todos que fizeram dessa Pira e continuam fazendo, ano após ano, a história que ela é, o nosso muito obrigado!!
Até a páscoa que vem amigos! :-)

Cella, Tuito, Fhio, Gabi, Liara, Bombaia, Chico, Stella, Gu, Cris, Franco e Cacá!
Clube Mundo Coletivo

2 comentários:

Sonhadora disse...

Nós queremos agradeçer vocÊs enorme gratidão, pelo a oportinidade, pela incrivél vivencia que podemos realizar. tAmbém parabeniza-los pela organização uma das melhores que vi! e a comida Divina!

Cibs / CibsTrada disse...

Nós é que agradecemos a vocês por mais um Pira Rural LINDO de muito AMOR!

Obrigada a toda galera envolvida pela dedicação, carinho, sorrisos, vibe e amor que vocês sempre passam pra nós!
Baita organização, sempre preocupados com o público, é por isso que o Festival Pira Rural é ímpar em todos quesitos, vocês são lindos de mais(em todos sentidos)!

Obrigada de coração por tudo, que venha o próximo Pira Rural!

Abração a todos <3