28 de março de 2012

O Pira é Rural e a Comida é Colonial! O dia está chegando!!!

Betty na lida!!!
Salve, salve, guerreiros!!

E aí, vocês já conseguem enxergar o Pira Rural no horizonte??!!!!!

O dia está chegaaandoo...

Quem já veio nas edições anteriores sabe que o Festival não é feito só de música!! A comida servida sempre foi muito elogiada por todos! Comida colonial, com aquele sabor especial de primeira...

Então! A anfitriã da Cascatinha e chefe de cozinha do Pira já está no ritmo do Festival!! A Betty já está na lida campeira, procurando os tempeiros certos, pra preparar aquele cardápio especial... 

Além das comidas e lanches, vai ser servido à noite caldo de feijão e caldo de batata - um espetáculo!!! Quem experimentou ano passado sabe do que a gente ta falando!!!!

Em breve postaremos aqui no blog todo o cardápio, e também as bebidas disponíveis, com os respectivos preços, pra todo mundo ficar por dentro!!!

Então vamos ficar espertos galera, que a Páscoa é no Pira Rural!!


Confiram aí a Programação, as Excursões, como comprar Ingressos e tudo mais que é necessário pra aproveitar ao máximo o Festival... 

Só não pode ficar de fora dessa Piraaaaaaa!!!!


16 de março de 2012

E saiu a programação oficial do 3º Pira Rural!!!

Galera, está fechada a programação do Pira Rural 2012, com os horários dos shows e oficinas definidos...
 

Quem quiser ver a ordem das coisas, com horários e tudo mais, vai ali no menu Programação que tem tudo lá!!! Além disso, está saindo do forno o cartaz oficial do festival!! Curtam aí....


E no Pira também tem debate cultural!!

Salve, salve, guerreiros!!
E tem mais uma novidade no Pira Rural esse ano: vai rolar um debate cultural com o diretor do Instituto Estadual de Música, Santiago Neto. Vamos todos lá pra discutir ações para o desenvolvimento no setor da música (e cultural de forma geral).

A seguir, segue a apresentação da PLATAFORMA RS DE MÚSICA, que será debatidano Pira Rural 2012!

Ações para o Desenvolvimento Sustentável para o Setor da Música

A Plataforma RS é a principal política do instituto e visa à promoção do desenvolvimento sustentável do setor da musica através do mapeamento de ações coletivas e independentes no âmbito musical dentro do Rio Grande do Sul, além de promover o estímulo, consultoria, acompanhamento e chancela dessas ações, buscando a capacitação aos agentes do setor – através de programas da Secretaria de Estado da Cultura, como o Criativa Birô, lançado durante a programação do FIC Livre no Fórum Social Temático 2012 - e democratização do acesso às ferramentas de financiamento, como LIC, FAC e Editais Públicos.

Por considerar estas ações propulsoras do desenvolvimento econômico e estético na música do Rio Grande do Sul, torna-se prioridade esta política de fomento através de quatro níveis:
  1. Estímulo – Incentivo à realização de programas colaborativos com abrangência na cadeia produtiva da música;
  2. Acompanhamento – Auxílio no desenvolvimento de projetos. Concepção, elaboração e execução;
  3. Consultoria – Assessoramento técnico através das diretorias da Secretaria de Estado da Cultura;
  4. Chancela – Apoio expresso do Instituto Estadual de Música a realização do projeto junto a patrocinadores e agentes de financiamento da cultura.
Iniciado o processo de estímulo e acompanhamento, através de incursões e representações do Instituto Estadual de Música em todas as regiões do estado durante o ano de 2011, criou-se na sociedade civil uma ampla rede de agentes produtores de cultura, envolvendo diversos segmentos musicais e movimentos sociais, destacando-se o Circuito Fora do Eixo, Fórum Estadual de Hip Hop, Grupo de ação Afirmativa Afrodescendente (movimento negro) e Associação Cultura Reggae RS (ACRER).

A primeira organização desta rede em questões pontuais referentes à estes eventos chama-se Plataforma RS de Festivais e Ações independente.


Plataforma RS de Festivais e Ações Independentes

A Plataforma RS de Festivais e Ações Independentes é uma ação de perfil colaborativo que integra produtores, coletivos e gestores culturais, com o objetivo de fortalecer o cenário musical do estado através de estratégias de desenvolvimento e qualificação dos festivais independentes da região, entendendo que um calendário ativo de eventos desse gênero constitui base fundamental para a divulgação da música brasileira contemporânea.

Entre os pontos fundamentais aventados em reunião inaugural da Plataforma RS em novembro de 2011, estão as seguintes iniciativas:
  • investir em ações contínuas de formação e capacitação de realizadores, garantindo o desenvolvimento técnico, a consistência estética/conceitual e a consolidação do caráter sócio-cultural dos festivais independentes do estado;
  • aperfeiçoar a coleta e sistematização de informações referentes aos números movimentados pelos festivais, comprovando seu impacto atual na economia da cultura;
  • formar grupos de trabalho com o objetivo de aperfeiçoar a confecção de projetos e a captação de recursos junto à iniciativa privada e aos órgãos públicos de fomento à cultura;
  • estabelecer núcleos de representação dos festivais junto ao poder público em âmbitos locais, estaduais e nacionais, garantindo a valorização desses eventos como plataformas importantes da democratização do acesso à cultura;
  • fomentar a circulação de bandas e artistas da cena independente por esses festivais, buscando ampliar os canais de divulgação da música autoral e a distribuição de seus respectivos produtos (discos, camisetas, revistas etc.);
  • promover a formação de público para a música independente de cunho autoral;
  • buscar a integração entre os festivais e a agenda cultural dos municípios e do estado, posicionando esses eventos como dinamizadores da vida cultural das cidades;
  • desenvolver estratégias de circulação internacional entre os países fronteiriços no extremo sul do Brasil.


* Texto retirado da apresentação da Plataforma RS de Música, do Instituto Estadual de Música.

15 de março de 2012

Cascatinha em obras para o Pira Rural 2012!!

Salve, salve, guerreiros!!

Esse post é pra mostrar um pouco da galera trabalhando pra fazer o Pira Rural 2012 acontecer!!! Nem todos aparecem aí nas fotos, mas já da um boa idéia da "lida campeira" que o pessoal enfrenta!!! ;)

Tudo isso pra fazer um Festival inesquecível pra todos que sairão de suas casas na Páscoa e virão se integrar com a natureza e com a gente!!!

Mais duas oficinas pra agitar essa Pira!!

Salve, salve, galera!!
Mais duas oficinas confirmadas nessa Pira! Confiram aí...

Oficina do Carvão na mão Livre
A oficina propõe o desenvolvimento do desenho a partir do uso do carvão, um dos materiais mais antigos para a expressão artística da humanidade.
O tempo de duração é indeterminado, respeitando o tempo de criação individual. O número de participantes pode variar, podendo ocorrer mais de uma turma, caso exista interesse.

Oficina de carteiras com caixa de leite
Esta oficina tem duração de cerca de 40 minutos, para até 15 pessoas, sendo possível a realização de mais de uma turma. Nessas oficinas de artesanato com reciclagem, Luciana Canto viu uma ponte para organizar e conscientizar as pessoas a serem cidadãos sustentáveis utilizando a prática dos 3 R’s: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.
Reduzir quer dizer economizar de todas as formas possíveis;
Reutilizar é uma forma de evitar que vá para o lixo aquilo que não é lixo;
Reciclar significa enviar novamente para o ciclo de vida útil, isto é, transformar o material reciclável em produto útil.
Visando na atual tendência que é a reciclagem, entra neste enfoque de tentar transformar em algo útil o que para muitos significaria lixo. A intenção é alem de demonstrar que se podem ter boas idéias com materiais reciclados, transmitir também a importância de diminuir os recursos naturais da terra, diminuindo energia, menos lixo e uma redução na poluição. E nas palavras da própria Lu: “Então só me resta ficar satisfeita, porque deixarei no Pira Rural a minha colaboração com o meio ambiente e uma possível renda extra para quem acredita neste projeto”.

14 de março de 2012

Tema da Jam Session definido: é "Blues" na cabeça!!

Atenção galera!!!
Está definido o tema da Jam Session da Confraria do Rock, que vai rolar no domingo de despedida do Pira Rural!!

Após 2 semanas de votação realizada pelo facebook, o "Blues" (78 votos) venceu por um focinho de vantagem a concorrência com "Rock Nacional 60 e 70" (71 votos) e também com "Folk" (16 votos), na eleição encerrada no dia 10 passado que teve um total de 165 votos da galera...

Agora o lance é todo mundo ir tirando um som em casa com o seu instrumento predileto, pra no domingo encontrar uma parceria pelo Festival e fazer bonito na despedida dessa Pira!!!

Todos se puxando galeraaaaa!!!!!
Nos vemos na Cascatinhaaaaa!!!!

O Pira é Rural e a Trilha é Ecológica!!

Salve, salve, galera!!
E tem mais novidades no Pira Rural desse ano!! Pra quem acha que acampar no meio do mato é pouco, vai ter trilha rolando pra quem quiser ainda mais integração com a naturaza!!!

As belezas naturais têm cada vez mais atraído a atenção e interesse de turistas de todas as partes do mundo, contudo, a realização de trilhas de forma indiscriminada, em áreas até então não exploradas pelo homem, vem causando impacto ambiental. Neste contexto, surge a necessidade de orientação aos praticantes na organização desta atividade, tão prazerosa e gratificante.

A oficina “Trilhas ecológicas” será dividida em duas etapas: a primeira parte será teórica, abordando questões importantes para a preservação do meio ambiente, como organização do acampamento e utilização correta de recursos naturais, e também, questões de segurança do grupo aos perigos naturais; a segunda etapa será prática, com a realização de trilha em mata nativa no entorno da área do Festival, orientada por biólogos e moradores da região, percorrendo cachoeiras lindas (sem, existem mais cachoeiras escondidas por lá) e florestas com grande biodiversidade natural.

13 de março de 2012

E o Pira vai além da música: primeiras oficinas confirmadas!!

Salve, salve, galera!!
Depois de algns dias mais parados no blog, a coisa volta a esquentar...
Vão rolar algumas oficinas pra galera no Pira Rural, e a seguir vamos falar um pouco sobre elas. Vamos começar com as duas primeiras confirmadas...

Buscando o Realinhamento dos Chakras
Com duração de cerca de 1 hora, tem como objetivo buscar um equilíbrio entre o corpo e a mente através do conhecimento dos centros energéticos (chakras), suas funções psicológicas e representações no corpo humano. Com práticas baseadas na cromoterapia, meditação, desbloqueio das articulações, asanas, mudras e pranayamas é possível (re)equilibrar essa troca de energia universal e vital, alinhando o nosso ser com o cosmos através dos Chakras.

Curar – O poder de todos
Com duração de cerca de 1 hora, essa oficina tem como objetivo ensinar a reconhecer o campo energético do corpo e utilizar a energia de cura através das mãos. Experimentaremos uma forma de cura ‘livre de toque’, sem contato físico, que tende a oferecer uma experiência de equilíbrio promovendo mudanças positivas na vida. Ao entrar em contato com as frequências de cura, você é ‘apresentado’ a um espectro amplo de luz e informação que permite a ocorrência de profundas curas físicas, mentais e emocionais . Sua interação com estas frequências é altamente palpável, naturalmente benéfica, sempre segura e apoiando a cura em todos os níveis.


8 de março de 2012

Mindgarden vem servir um CD quentinho no Pira Rural!!

Salve, salve, galera!!!
 

E a última banda confirmada, fechando assim a programação do Pira Rural 2012, é a Mindgarden de Caxias do Sul!! Os caras descem a Serra trazendo a união de elementos do rock clássico, grunge, psicodelia e jazz, e vão nos servir um disco quentinho, recém saído do forno!!

Com o nome proveniente de um filme da contracultura dos anos 60, a Mindgarden não poderia, de fato, ter um som dentro dos padrões tradicionais. Desde a formação, em 2009, a banda nunca teve a pretensão de ter uma sonoridade específica: a idéia sempre foi misturar as influências e as idéias dos seus integrantes e deixar a música fluir livremente. E foi assim que a influência de bandas como Radiohead, Pink Floyd, Led Zeppelin, Queens of Stone Age, The Mars Volta e Jimi Hendrix se fundiram com elementos e sonoridades regionais, jazz, grunge e post-rock.

O resultado pode ser ouvido no primeiro CD da banda, homônimo, custeado pelo Financiarte, da Prefeitura de Caxias do Sul e gravado/mixado na Noise Produtora de Áudio. A produção ficou por conta de Carlos Balbinot e Marcelo Moojen, e a masterização foi feita no lendário estúdio londrino Abbey Road, conhecido pelo seu trabalho com Os Beatles. Composto pelos músicos Marcelo Moojen, Luis Fernando Alles, Rafael Kubickewsky e Mateus Mussatto, o quarteto, que surgiu e realizou diversos shows como banda instrumental, surpreendeu ao posicionar vozes por trás dos instrumentos. Fruto da curiosidade e da inquietude, mas também do acaso.

Conceitual, o álbum traz seis músicas em inglês que, em uma análise superficial, parecem contos independentes, mas que depois se revelam fragmentos de uma história maior, indivisível e não-linear. Esta história é contada não só pelas letras, mas também pela dinâmica do álbum e suas sonoridades. Com arte gráfica assinada por Laura Sonego, o CD traz na capa a arara, ave-símbolo da fauna brasileira e também símbolo do som psicodélico e multifacetado do grupo.

O primeiro single do álbum, chamado Beach Times I, já está disponível no site http://soundcloud.com/mindgardenmusic/. Em breve será lançado o segundo single da banda, promovendo o lançamento oficial do CD, que ocorrerá no dia 31/03 na Casa das Oficinas (Rua Dr. Augusto Pestana, 50) em Caxias do Sul.







7 de março de 2012

Mateus Costa traz a beleza do piano erudito pro Pira!

Salve, salve, guerreiros!!!
A programação dessa Pira ta quase fechada!!!

Enquanto isso, vamos apresentar a penúltima atração confirmada: Mateus Costa!! Músico formado pela UFRGS, tem uma longa estrada percorrida!!

Desde cedo mostrando o seu talento, Mateus tem em sua bagagem apresentações com seu piano desde os tempo de escola, com  11 anos de idade.

Em meados dos anos 90, Mateus fez parte da Sociedade Anônima, banda que ganhou reconhecimento no sul do país, fazendo diversos shows no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Assim, eles chamaram atenção e conseguiram contrato para tocar cerca de 2 meses em São Paulo. Em 1999, fez o show de abertura na festa do Dia Mundial do Rock da Radio Brasil 2000 FM, dividindo palco com bandas do calibre de Raimundos, Ira, Charlie Brown Jr., Planet Hemp, entre outras, e inclusive subindo ao palco pra uma Jam Session com a Ultraje a Rigor.

Posteriormente, no início dos anos 2000, Mateus ainda fez parte da banda Ávalon, de Veranópolis, dutante o primeiro CD da banda, que também teve muito repercussão e conquistou fãs pelo RS afora!

Desde os anos de sua graduação, no início dos anos 2000, Mateus apresenta recitais em diversos locais, solo ou como regente,e atua também dando workshops e trabalhando no que mais for relacionada à música. Já fez interpretações de grandes mestres da história, como Bach, Kabalevsky, Bartok, Gershwin, Mozart, Chopin, entre outros.

E agora ele volta pro Pira pra dar uma palhinha pra galera!!!

6 de março de 2012

Giancarlo Oliveira vem pro Pira com um violão e muita inspiração!!

Salve, salve, galera!!!
E tem mais uma atração confirmada na Cascatinha!!


Giancarlo Oliveira!! Tocando "viola" desde os 12 anos, com uma pequena pausa até os 15, Giancarlo procurou em suas inspirações a linha acústica e percursiva no violão. A essa altura do tempo e com o passar dele, dividido entre aula de guitarra e violão, deixou o instrumento acústico como segunda opção. Mas então, descobrindo a sonoridade de alguns artistas como Michael Hedges, Andy Mckee, Kaki King, Erik Mongrain e alguma coisa de Preston Reed, a coisa mudou de figura.

Ao mesmo tempo, Giancarlo foi descobrindo algumas sons mais experimentais como The Mars Volta, John Frusciante e Andrew Bird. Com 17 anos, começou a compor as primeiras músicas, que foram evoluindo. Além das já citadas, algumas das principais influências musicais são de Jack White, J. Hendrix, Kaki King, Erik Mongrain e John Frusciante.

Ainda com pouca estrada na bagagem(de acordo com ele próprio), contando com apenas duas apresentações ao público (numa singela participação no Acid Rock Festival e na abertura do show do Duo Finlândia, ambas em Santo Ângelo/RS), Giancarlo vem até o Pira Rural mostrar sua sonoridade para o povo da Cascata. 

E aí vão alguns vídeos pra mostrar o poder de fogo do cara!!




3 de março de 2012

Luciano Alves adiciona uma pitada folk na receita do Pira!!

Salve, salve, povo da Cascata!!!

Dando sequência na confirmação da programação do Pira Rural 2012, mais uma atração que é presença certa: Luciano Alves!!

Caminhando é o CD de estréia de Luciano Alves, músico leopoldense radicado em Porto Alegre desde 2006. O disco, que obteve financiamento do Fundo Municipal de Cultura de São Leopoldo/RS, surge como uma alternativa musical àqueles que buscam respirar ao contato com a arte, rompendo com o status-quo dominante. Definitivamente, não é uma obra destinada ao puro e simples entretenimento, Luciano Alves regata em sua música um cuidado com a palavra e com sua função artístico-social.

O álbum, com doze canções, comunga da estética acústica e elétrica do folk-rock dos anos 60 e 70; violão, banjo, bandolin, ukelele, dobro, harmônica, guitarras, pedal steel, piano, hammond, baixo, bateria e percussão criam a sonoridade, acrescidos da “brasilidade” da viola caipira e da acordeona.

Nas letras, de profundidade poética atuais, o compositor mergulha na filosofia, nos problemas sociais e numa firme proposta da arte como denúncia; contando histórias com personagens reais e fictícios, ele busca inspirar o princípio de transformação e libertação do indivíduo, enquanto ser social e humano.

Para aqueles que curtiram, abaixo seguem os links para saber mais dessa fera:

Para entrar em contato com ele:

2 de março de 2012

Xispa Divina, Rock Caseiro e Ruraldélico!

Salve, salve, galera!!!
Já tinha gente duvidando, mas a banda da casa é presença mais do que certa na Cascatinha!!!!

A Xispa Divina vem com a sua Receita Caseira no Pira Rural!


A banda de amigos faz um "Rock Ruraldélico”, buscando criar um som viajante e autêntico. Contando a integração com a nossa natureza, dentre as vivência e acontecimentos mais simples da vida.

Modo de Fazer:
  • Misture quatro individuos um mais esquisito que o outro;
  • Deixe fermentar por cinco anos;
  • Após verifique se está borbulhando;
  • Adicione 300ml de improviso, uma colher de sopa rasa de simplicidade e pitadas de psicodelia;
  • Frite por horas;
  • Acrescente xícaras de chá, os sons da floresta e tempeiro verde a gosto.

Esta receita rende algumas canções:

Vídeos:



E quem quiser fazer contato com a banda, lasca fogo aí pro e-mail xispadivina@gmail.com.