11 de março de 2019

As Tubas

As Tubas são vozes que se apoiam e se harmonizam para dizer, cantar e gritar a condição feminina na contemporaneidade. Apesar dos avanços e do espaço conquistado, no cotidiano ainda precisamos lidar com assédio, controle dos nossos corpos e a falta de espaço para nossos trabalhos. Por compreender a arte como transformadora da cultura e dos comportamentos, As Tubas unem seus corpos e sons para manifestar e explorar a autonomia e liberdade sobre ser, se conhecer e se aceitar.

Além do repertório autoral, o show conta com releituras de artistas que são referências para o trabalho, como Angélica Freitas, Ava Rocha, Maria Beraldo e Marília Kosby.

Bombo, teclado, violino, guitarra e a percussividade das castanholas e do sapateado, aliados à força da voz de seis mulheres, fazem desse lugar de fala um recurso para (re)pensarmos o feminino em nossa sociedade.

O grupo surgiu para uma apresentação realizada no dia da mulher, 8 de março, no ano de 2018. A experiência vivida nesta performance a partir da união das artistas provocou a continuidade do grupo que produziu um primeiro espetáculo em maio de 2018 no palco do Meme Santo de Casa. No segundo semestre do mesmo ano o grupo foi contemplado com o edital da Câmara de Porto Alegre, realizando duas apresentações no Teatro Glênio Peres, com lotação máxima, nos dias 17 e 18 de agosto e no dia 17 de dezembro no Teatro de Arena.


Nenhum comentário: