8 de abril de 2019

Oficinas | Carijada: a vivência de produção de erva-mate

A Carijada é uma maneira de secar erva mate criada pelos Índios Guaranis, com brasas e fogo baixo, utilizando uma estrutura para alojar os ramos de erva mate a uma altura adequada do calor. 

Foto: Matheus Lamaison.
Durante todo o ritual da Carijada o público do Festival poderá participar desde a montagem do Carijo, até cevar o primeiro mate. As tarefas incluem o sapeco, que é o primeiro contato da erva-mate com o fogo de forma direta, antes de ser alojada no Carijo. 

Outro momento importante da vivência é a ronda do Carijo, o momento de cuidado e curtição da carijada. Após cerca de 10 a 12 horas de secagem, quando a erva estiver pronta, iniciaremos o processo de cancheamento, que é uma primeira triturada, depois a erva poderá ir para o pilão, para que os participantes e público geral possam socar sua própria erva e cevar um chimarrão saboroso de erva mate artesanal, orgânica e defumada.

Mestre Carijeiro: Mario Raminelli. Agricultor de Ibarama/RS.
Duração de toda vivência: aproximadamente 20 horas. Para os interessados em participar da vivência, será opcional a presença em todos os processos.
Fonte: Cartilha Carijo e Luis Pires.
- Mais informações sobre o resgate histórico do Carijo: Carijo - filme/documentário
- Documentário produzido e realizado pelo Coletivo Catarse: http://carijoofilme.blogspot.com.br
 

Nenhum comentário: